“Chegadas e Partidas” mostra que Fantástico pode ir muito além

Revista da Globo começará a exibir produções do GNT

José Armando Vannucci
José Armando Vannucci - José Armando Vannucci
2 Min Read
Astrid Fontenelle durante gravação de um dos episódios de Chegadas e PartidasLucas Seixas/Globo

O Fantástico estreou neste fim de semana o “Chegadas e Partidas”, com Astrid Fontenelle. Original do GNT, na revista eletrônica o programa ganhou uma versão reduzida e se transformou num episódio de uma série que ocupará parte do dominical nas próximas semanas. Mas, no GNT entrará a versão estendida das histórias ali contadas.

- Continua após a publicidade -

“Chegadas e Partidas” é um programa consagrado no mundo e aqui no Brasil gerou muita repercussão com suas temporadas comandadas por Astrid no GNT. O programa é simples. A apresentadora vai até o aeroporto e acompanha a reação das pessoas com as chegadas e partidas de familiares e amigos queridos. E, claro, ela consegue puxar ali excelentes histórias que tocam todos nós, cheias de emoções que deixam bem claro o quanto é importante o laço que une as pessoas.

Mas, o segredo de “Chegadas e Partidas” está na postura adotada por Astrid Fontenelle. Ela primeiro só observa e as imagens formam uma grande reportagem. Logo depois, com jeito conversa com as pessoas e registra o encontro ou a partida, o ápice da emoção e, é claro, do episódio.

- Continua após a publicidade -

Todos unidos

O Fantástico é um bom exemplo de uma nova estratégia desenvolvida pela Globo: projetos voltados para os canais por assinatura ganham versões reduzidas em programas na TV aberta. E, com isso, ganham os dois lados. A Globo traz para o vídeo conteúdos diferenciados e com uma produção que, de certa forma, contribui para modernizar sua imagem. E os canais do cabo viabilizam o orçamento com um aporte da TV aberta. Além disso, aumentam as possibilidades de vendas publicitárias. São mais janelas para os anunciantes.

Compartilhe essa publicação
1 Comment

Deixe uma resposta