Fuzuê tem comédia, romance e vilões

José Armando Vannucci
José Armando Vannucci - José Armando Vannucci
7 Min Read
Loja Fuzuê é o cenário principal da novela
Loja Fuzuê é o cenário principal da novela
Todas as histórias passam pelo loja Fuzuê

Fuzuê estreia nesta segunda-feira com o desafio de manter em alta a audiência da faixa das 19h da Globo e, principalmente, a repercussão nas redes sociais conquistadas nos últimos meses por Vai na Fé. Essa é a novela de estreia de Gustavo Reiz na emissora e, portanto, uma grande aposta em renovação e, ao mesmo tempo, no resgate da comédia mais rasgada para essa faixa de horário. Não apenas a crítica estará de olho nesse trabalho, mas, principalmente os executivos da Globo para avaliar como um novo autor se sai em sua chegada nessa estrutura.

- Continua após a publicidade -

Fuzuê é classificada como uma comédia romântica que tem como ponto de partida duas buscas. De um lado, Luna tenta encontrar pistas de sua mãe que sumiu depois de passar pela loja que dá nome à novela. Do outro, Preciosa que busca um grande tesouro escondido abaixo da empresa comandada por Nero. O que as duas não sabem é que elas são irmãs, filhas do mesmo pai, o César Montebello, que morre logo nos primeiros capítulos. “Para Luna, o tesouro dela é a mãe, a família, os valores que ela cultiva, como a lealdade e a amizade. E a Luna não acredita que as coisas na vida venham de uma forma fácil. Então, trabalha muito para conquistar o que deseja. É uma mulher muito sensível, que tem um olhar para vida muito surpreendente. É muito cuidadora, tem um coração gigante. Mas se pisar no calo dela, ela grita”, conta Giovana Cordeiro. “Preciosa é poderosa e perigosa. Espero despertar no público sentimentos controversos, coisa que só a vilania de uma personagem consegue. E espero que ela apronte todas, não tenha limites”, conta Marina Ruy Barbosa, que pela primeira vez será mãe numa novela. “Eu amo ter em minhas mãos personagens que me desafiem quando elas trazem coisas novas, experiências que se distanciam da minha realidade. Mas Preciosa está longe de ser um exemplo de mãe”, avisa.

Mas Fuzuê não estará restrita às buscas das duas personagens. Essa temática aparecerá na história em outros núcleos porque a ideia do autor é mostrar que sempre estamos atrás de alguma realização, seja um projeto, um sonho ou uma relação. “É uma novela que fala, essencialmente, sobre buscas. Pela verdade, pela felicidade, pela riqueza e por outros objetivos que podem ser considerados um tesouro para cada um. E o principal fio condutor dessa trama é a relação entre essas mulheres que vivem em realidades opostas, desconhecem que são irmãs e veem, de repente, suas vidas tomadas por um fuzuê”, conta Gustavo Reiz. “Optamos por dividir a direção em três eixos importantes: a brasilidade no núcleo da Fuzuê, que é o coração da novela, com cores fortes, o universo de Bebel e Preciosa, mais contemporâneo e clean, e um terceiro eixo, que é o núcleo da Luna, do Jefinho e do próprio Bairro de Fátima, com uma estética mais latina no conceito visual”, conta o diretor artístico Fabricio Mamberti.

- Continua após a publicidade -

Fuzuê é uma típica loja de departamentos populares e será mais do que um cenário da nova novela. É quase um personagem tamanha a sua importância no eixo da história que será levada ao ar na faixa das 19h da Globo. O estabelecimento é comandado pelo excêntrico Nero de Braga e Silva, interpretado por Edson Celulari, um ex-feirante que se orgulha de suas origens e tem a loja como seu verdadeiro tesouro. “Nero é um personagem incrível, positivo, incansável, que vê beleza em tudo. Ele vem de uma origem muito humilde, é extremamente criativo, um tipo brasileiro que a gente encontra em muitas cidades e famílias”, conta o ator. O filho do empresário, um advogado que acaba de voltar de Portugal, se apaixonará logo de início por Luna e embarcará com ela nessa aventura. O problema é que ele terá sempre por perto o ex-namorado da jovem. Jefinho Sem-Vergonha é um motorista de aplicativo e aspirante a cantor sertanejo que tem uma relação de idas e vindas com Luna, se tornando um forte candidato ao seu coração.

Quem acompanhou as gravações dos primeiros capítulos afirma que o núcleo de Edson Celulari vai conquistar rapidamente o telespectador com uma pegada interessante de humor. Fernanda Rodrigues, que interpreta Alícia, a filha do empresário, tem divertido toda a equipe em suas cenas. A personagem é excêntrica. É a Rainha do Fuzuê, mas seu sonho é entrar para a alta sociedade e abandonar a imagem de cafona.

- Continua após a publicidade -

Bebel vê na popularização da marca da joalheira uma forma de tirar a empresa do buraco, algo que a filha nunca concordou. Apesar de serem bem próximas uma da outra, ela vive uma relação de altos e baixos. No passado, Bebel estudava música, mas acabou abandonando todos os seus sonhos para se dedicar à família, e tem o neto, Bernardo (Theo Mattos), filho de Preciosa e Heitor, como seu grande tesouro. Introspectivo, o menino sofre com ausência da mãe e passa mais tempo diante das telas do que socializando com outras crianças. Com a descoberta da existência de uma filha ilegítima do marido, fruto de uma traição, Bebel vai rever as próprias decisões e atitudes e dar um novo rumo à própria vida.

Esse é apenas um aperitivo do que Fuzuê promete ao telespectador. Haverá a comédia, as intrigas e vilões dos folhetins, os romances e as reviravoltas. Vem ai algo bem diferente de Vai na Fé e que resgatará a comédia que tanto marcou a faixa das 19h.

- Continua após a publicidade -
Compartilhe essa publicação
Comentários

Deixe uma resposta