Globoplay investe pesado para atrair o público!

Plataforma está atenta aos pedidos dos noveleiros

José Armando Vannucci
José Armando Vannucci - José Armando Vannucci
4 Min Read
Renée de Vielmond e Carlos Augusto Strazzer em Moinhos do Vento
Renée de Vielmond e Carlos Augusto Strazzer protagonizaram a minissérie Moinhos de VentoReprodução Globo

As notícias para quem gosta de boas novidades no que tange o assunto novela são muito boas. Elas provam que o Globoplay está investindo cada vez mais para manter e atrair esse público que gosta de boas novelas. Muito embora títulos muito aguardados como Rainha da Sucata, Fera Ferida e O Dono do Mundo não tenham pintado ainda, nomes relevantes já vieram e fizeram sucesso entre os noveleiros: Pátria Minha, A Lua me Disse, Cambalacho, entre outras.

- Continua após a publicidade -

Dezembro começou com Cambalacho e ontem (11/12) foi a vez de Moinhos de Vento, minissérie que ganhou o Prêmio Onda, na categoria “série de TV”. Essa foi a única da América Latina a receber tal premiação. A história gira em torno de Valentina, que ao descobrir ter câncer entra em conflito com Leandro, seu noivo. Minissérie protagonizada por Renée de Vielmond e Carlos Augusto Strazzer

Fragmentos de novelas de grande sucesso

Na última CCXP Erick Bretas anunciou o projeto fragmentos para janeiro de 2024. A ideia é oferecer ao público partes ainda conservadas de novelas, entre elas Estúpido Cupido, O Rebu, Coração Alado e Chega Mais.

- Continua após a publicidade -
Érick Brêtas e Flávio Furtado no CCXP

O público não verá a novela toda, mas parte dela. E é aí que está a graça da coisa. Esse resgate prova que a Globo está investindo pesado em seu acervo, até mesmo em obras comprometidas pela ação do tempo, desastres ou até mesmo uma perda. Mas, isso desperta a curiosidade do público em ver um capítulo de um megassucesso da década de 70. Noveleiro nato é muito curioso por diversos títulos consagrados. O projeto tem tudo para ser bem aceito e ter vida longa dentro da plataforma. Vamos conferir!

Uma mexicana bem-sucedida: temos!

Pode parecer uma inverdade, mas não. O Privilégio de Amar, protagonizada por Adela Noriega e exibida originalmente no México em 98, é uma das mais bem sucedidas novelas exibidas em seu país, superando até mesmo A Usurpadora. Aliás, a título de curiosidade, a novela sucedeu a saga das gêmeas originalmente em 1998. E esta notável trama, que passou com êxito pelas telas do SBT, também sucedendo Paola e Paulina, vem com tudo para as telas do Globoplay.

- Continua após a publicidade -

Anteriormente a saga de Cristina entraria no acervo em novembro, mas a direção do canal alterou os planos e colocou Rebelde, aproveitando a boa onda da vinda da banda para o país.

Protagonistas de Privilégio de Amar
Reprodução internet

Mas, voltando à saga da modelo, Cristina é abandonada pela mãe ainda recém-nascida, pois Luciana engravida de um postulante a padre. Com o nascimento da filha, a mulher se vê sem saída e a abandona à própria sorte em um lar de crianças abandonadas. Com o passar dos anos, Luciana se torna uma empresária poderosa no ramo da moda e se depara com Cristina batendo em sua porta. À princípio, um ódio entre as duas nasce sem sequer um motivo. Mesmo com esse sentimento negativo, Cristina entra para o time de modelos da casa e enfrenta as adversidades criadas por Luciana. Neste tempo surge o enteado da empresária, Vítor Manuel, que se apaixona perdidamente por Cristina.

- Continua após a publicidade -

Elementos de uma novela que fez, faz e sempre fará sucesso. A trama chega em janeiro no GloboPlay. Valendo, claro, cada minuto das maratonas dos noveleiros.

Inscreva-se

Compartilhe essa publicação
Comentários

Deixe uma resposta