Luisa Sonza segue a cartilha de Shakira e se vinga de traição

Lúcia Corrêa
6 Min Read
LUISA SONSA

Escrever textos e letras de música motivadas pela traição na vida pessoal virou hit de desabafo entre cantoras. A dor ganha voz de vingança através da inspiração literária e da visibilidade que a fama lhes proporciona para negativar os ex. O chumbo cruzado da traição ganhou uma nova e eficaz dinâmica.

- Continua após a publicidade -

Foi assim com Shakira, que debochou do ex-marido e jogador de futebol, Jerard Piqué, através da música “BZRP Music Sessions Vol. 53”. Em um dos trechos da canção, Shakira diz: “Uma loba como eu não é para caras como vocês… Eu era grande demais para você e é por isso que você está com alguém como você”. E em outro: “Você trocou uma Ferrari por um Twingo. Você trocou um Rolex por um Casio.”

Tem ainda a saudosa Marília Mendonça, que vingou os “chifres” levados por mulheres de seu círculo pessoal com letras de sofrência, como o grande sucesso “Infiel”.

- Continua após a publicidade -

E agora a mais recente paladina da justiça amorosa é a cantora Luísa Sonza. Na manhã desta quarta-feira (20/9), durante participação no programa “Mais Você”, da TV Globo, a artista fez um comovente desabafo ao ler o texto escrito por ela. Nele, a bela, de forma muito sensível, fala que foi traída em um banheiro de bar pelo ex-namorado, Chico Moedas. Luisa ainda diz que seu relato vinga todas as mulheres: “Hoje eu quebro o ciclo pela minha mãe, por minhas tias, e por todas as mulheres que eu vi a minha vida inteira sendo traídas e não tinha muitas vezes pra onde ir, acabando por ter que ficar com um traidor dentro de casa.”, disse.

Desabafo ao Vivo

No programa, Luísa Sonza abriu profundamente o coração a Ana Maria Braga sobre o fim de sua relação de quatro meses. A apresentadora, então, insistiu para que sua convidada lesse o texto, que conta tudo o que está sentindo com o rompimento protagonizado pela traição. A cantora – que durante o affair chegou a fazer uma música em homenagem ao ex -, atendeu ao pedido e começou a ler, em meio a muita emoção e lágrimas. E Ana Maria, durante o relato, ao derramar algumas lágrimas, parece se identificar com o sentimento de Luiza Sonza.

- Continua após a publicidade -

“É insuportável que a traição, a quebra de combinado, respeito, confiança, zelo e cuidado continuam sendo normalizadas. Um erro pontual. Só quem já foi traída sabe o que se sente, a dor que se acarreta a o que se chama de erro pontual. Da autoestima destruída, da dúvida, da insegurança que algo assim causa. A traição faz você se invalidar, faz você se sentir idiota, burra, palhaça, trouxa. É uma dor impossível de explicar. É uma quebra da confiança do próximo, é o medo de acreditar nas pessoas, é um sonho destruído, é toda sua entrega, todo seu zelo, cuidado, amor jogado fora.”

“Intensa demais? Intenso demais é alguém que larga tudo o que prometeu, se propôs, construiu a dois por um momento no banheiro sujo de um bar. De resto, é só amor, paixão, admiração, respeito, entrega. Quando você é traída, até se questiona da sua capacidade de discernimento por ter acreditado e caído na mentira que ainda, geralmente, vem não só antes, como depois da traição. Como se a traição já não bastasse, nos colocam como loucas e dão risadas da nossa intuição. Literalmente, falam que a realidade é um detalhe para você, invalidando tudo o que a gente pensa, acredita, vê, tudo que é real.”

“Nos atacam sem parar como se não fossemos nada, mentem olhando no olho como se fossemos uma ameba que cai em qualquer coisa que eles podem dizer. A verdade é que eles acreditam em tudo isso. Eles acreditam que somos burras, frágeis, fáceis de convencer, de manipular, que o mundo é deles e eles podem tudo. Que nada é grave, que ‘sabe como é, homem é assim’. Meu amor, infelizmente, você mexeu com a mulher errada.”

“Hoje vocês não vencem. Hoje, eu quebro o ciclo pela minha mãe, por minhas tias, e por todas as mulheres que eu vi a minha vida inteira sendo traídas e não tinha muitas vezes nem pra onde ir, acabando por ter que ficar com um traidor dentro de casa. Hoje, eu me escolho, mesmo que me doa, mesmo que por vezes eu não queira, mesmo ainda te amando, hoje eu me protejo e não vou te proteger. Mesmo que eu queira, porque você naquela noite naquele bar não me protegeu, mesmo que eu quisesse. Hoje eu te dou um adeus, por mim e por todas nós. E antes de ir, eu quero te responder que escolher não estar mais com você não é viver o amargor ao invés do amor, como você me disse. Eu vou viver o amor, só não vai ser com você.”

 

E.T: safados de plantão, cuidado! Se quebrarem o coração de uma mulher famosa, a próxima vítima poderá ser você. 

Inscreva-se

Compartilhe essa publicação
Comentários

Deixe uma resposta