“Mulheres” aposta em conteúdo e ritmo

José Armando Vannucci
José Armando Vannucci - José Armando Vannucci
3 Min Read
Pamela e Regiane comandam o Mulheres
Pamela e Regiane comandam o Mulheres
Pamela e Regiane comandam o Mulheres
Pamela e Regiane comandam o Mulheres

Quem acompanha o programa Mulheres já deve ter percebido que há novos elementos no feminino e não se trata apenas das duas apresentadoras. A nova fase da atração diária aumentou a aposta na prestação de serviço e informação e isso está muito nítido no vídeo. É claro que os quadros e pautas tradicionais permanecem no roteiro, como as fofocas, notícias dos bastidores, receitas e orientações de colaboradores, mas a equipe de produção tem buscado um jeito mais dinâmico para colocar tudo isso no ar. Pamela Domingues e Regiane Tápias, as novas Parcerinhas, estão juntas em vários momentos, mas também comandam separadamente cada quadro, o que só amplia todo esse dinamismo.

- Continua após a publicidade -

A Tia, Arthur Pires e Tiago Rocha, que estão no elenco fixo do programa, também se dividem em vários momentos das notícias sobre as celebridades, mas na abertura estão juntos com Pamela e Regiane para as primeiras fofocas. E é essa química que aos poucos vai conquistando o telespectador, que sempre reage contra as mudanças, mas acaba envolvido com as novidades, com novos estilos, com novas propostas. O Mulheres é o programa feminino que está há mais tempo no ar e já enfrentou várias vezes o desafio de se renovar diante das transformações do mercado e da própria sociedade. E sempre fez os ajustes sem interromper sua exibição. Esse é o segredo para sua permanência na grade da TV Gazeta.

Aos poucos, os números começam a responder aos investimentos em conteúdo e mais ritmo. É claro que muita gente vai dizer que a audiência não é a mesma da época da Claudete, Ione, Cátia ou Regina. E não é mesmo. O ponto do Ibope foi alterado no decorrer dos anos e atualmente corresponde a um número maior de telespectadores. Portanto, as comparações precisam levar em conta isso. Além disso, a disputa no período da tarde é totalmente diferente. O streaming conquistou 20% do público dessa faixa e ocupa a vice-liderança. A Record oscila na casa dos 15% e a Globo na faixa dos 30%. Ou seja, 65% do público está concentrado nessas três fontes de conteúdo. SBT, Band, TV Cultura, Rede TV e TV Gazeta disputam os outros 35%. E nesse sentido, a equipe do Mulheres apostou em mais conteúdo e ritmo para se estabelecer nessa briga.

- Continua após a publicidade -

Os sinais são bem promissores. É aguardar tudo se acomodar.

Inscreva-se

Compartilhe essa publicação
Comentários

Deixe uma resposta