Cleo Pires desabafa sobre o pai Fábio Jr.: “péssimo”

Lúcia Corrêa
4 Min Read

Nos últimos tempos, entrevistas feitas por artistas com colegas, também famosos, vêm rendendo revelações bafônicas. Os desabafos causam o maior zum-zum-zum na mídia. A identificação com o(a) colega de profissão parece deixar o entrevistado (a) bem à vontade. Fatos nunca revelados acabam sendo expostos, como se estivessem na sala da casa do amigo. Foi o que aconteceu com a entrevista de Cleo Pires, feita por Luana Piovani, e que ainda vai ao ar no lançamento da segunda temporada do Luana é de Lua, no canal E!. Será nesta quinta-feira (21/9), às 20h30.

- Continua após a publicidade -

O tema do primeiro episódio da nova temporada do programa – Separação – foi gancho para que a convidada Cleo Pires falasse – que eu me lembre, pela primeira vez – da relação, pós separação, mal resolvida entre a mãe, Glória Pires, e o pai, Fábio Jr. Entre seu relato, Cleo revelou que Fábio não era um pai muito presente e que o cantor e ator foi “péssimo” com a mãe no passado.

Vale ressaltar, no entanto, que hoje o relacionamento entre Cleo Pires e Fábio Jr. já está bem, obrigada.

- Continua após a publicidade -

Casal Sensação

Para quem não lembra, o relacionamento dos pais de Cleo durou de 1979 a 1983. Foi a sensação da época, afinal, eram duas estrelas das telenovelas da TV Globo que levaram o romance da ficção para a realidade. E a filha do então casal, Cleo Pires, tinha só um ano quando houve a separação. Após o rompimento, Glória teve três outros filhos – Antonia, Ana e Bento – do casamento ao músico Orlando Morais, com quem está muito bem casada desde 1988. Já Fábio Jr. teve outros relacionamentos e mais quatro filhos – Tainá, Krizia, Fiuk, e Záion.

- Continua após a publicidade -

Desabafo de Cleo

No papo com Luana Piovani, Clée falou abertamente sobre como sofreu com o processo de separação de seus pais:
“Acho que estou aqui porque tenho histórias de separação da minha vivência desde que nasci. Não eram minhas as minhas histórias, mas eu vivi, por ser filha das pessoas que viveram isso” disse a atriz.

- Continua após a publicidade -

Ainda durante o bate papo que vai ao ar, Cleo ainda fala que o pai não foi presente em sua vida:
“Os meus pais se separam quando eu tinha um ano. Então eu não tenho nenhuma memória. Meu pai não era muito presente, eu ficava questionando essas coisas, mas ela [Gloria] me explicava. Eu me dava super bem com todos os namorados dela, eu que falei para ela começar a namorar o meu pai, o Orlando”.

A atriz ainda aborda a dificuldade que teve por ser filha de pais separados sem se falarem:
“Eu paguei sozinha esse pato de ser filha de pais separados que não se comunicam, não se compreendem. (…), inclusive, o pai é péssimo para a mãe. Isso que eu tô vivendo agora, de ver o meu marido ser melhor amigo da ex-mulher dele, mãe do filho dele. (…) Quando eu entendi que o meu pai tinha sido péssimo para minha mãe, e eram outros tempos, eu peguei pavor dele. Isso pode acontecer também”.

- Continua após a publicidade -

 

Inscreva-se

Compartilhe essa publicação
Comentários

Deixe uma resposta